Singeperon se reúne com secretário e coloca em pauta várias reivindicações

0
189

A diretoria do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Socioeducadores do Estado de Rondônia — Singeperon, se reuniu na manhã deste terça-feira (19), com o secretário da secretaria de Estado da Justiça (Sejus), Adriano de castro, para expor as reais necessidades dos servidores.

Foi discutido a regulamentação da escala 24×96, escala esta que é uma necessidade para os servidores.

O sindicato também solicitou a retirada dos apenados da parte administrativa da sejus, pois muitos servidores se sentem constrangidos, ameaçados por estes apenados que ali se encontram fazendo algum tipo de trabalho, a preocupação do sindicato é que estes presos tenham acesso a alguma informação pessoal destes servidores, tendo em vista as crescentes facções criminosas no sistema penitenciário.

Foi colocado em pauta também, a ação do auxilio alimentação e qual o seu andamento, e também sobre a reposição das perdas salariais inflacionárias. Em relação ao Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR), a Presidente Daihane Gomes ressaltou que já foram anos trabalhando no plano de carreiras, e que inclusive participou de algumas comissões, também ressaltou que agora é o melhor momento, para que a categoria que tanto padece possa ter a dignidade de um (PCCR).

Segundo o secretário, será publicado a portaria com os novos membros para a elaboração do (pccr), e também argumentou que as questões salariais e reposição da inflação são demandas a ser tratadas em outras pastas do governo.

Também foi discutido o pagamento do retroativo da insalubridade e a periculosidade, conforme o secretário, já foi solicitado da (Segep) para que seja regularizado esses pagamentos.

A diretoria também solicitou que os servidores sejam tratados de forma humana dentro de sua secretaria, com respeito e educação pelos funcionários que lá laboram, inclusive com a retirada dos presos que lá estão.

Também foi requerido que para as relotações que vem ocorrendo na secretaria, seja usado o principio da impessoalidade, conforme prevê os princípios da administração publica.

Foi reivindicado que as horas de serviços extraordinários e o pagamento de pecúnia sejam pagos corretamente, e que a secretaria seja mais célere nestes pagamentos.

Também foi explanado sobre a modernização do Sistema, como isso pode ser usado em favor da classe, e de modo geral, de melhorias em prol do sistema prisional de Rondônia, que tenha como reflexo positivo as melhorias salariais.