Singeperon se reúne com governador e apresenta a principal demanda da categoria

Foi exposto para o governador o principal anseio da categoria, que é a elaboração de um Plano de Cargos Carreiras e Remuneração (PCCR).

1
978

A diretoria do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Agentes de Segurança Socioeducativos, Técnicos Penitenciários e Agentes Administrativos Penitenciários do Estado de Rondônia—Singeperon, Daihane Gomes, Gleuber Pantoja e Francimar Lopes, estiveram reunidos nesta segunda-feira (30), com o governador de Rondônia Daniel Pereira, para apresentar a principal demanda da categoria.

Foi exposto para o governador o principal anseio da categoria, que é a elaboração de um Plano de Cargos Carreiras e Remuneração (PCCR) digno para os servidores da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) e Fundação Estadual de Atendimento Socioeducativo (Fease).

A diretoria comentou sobre o processo de dissídio coletivo que estava parado, o Singeperon movimentou o processo, para que nesse período possa ser finalizado o PCCR, que conforme o despacho do desembargador Roosevelt Queiroz Costa, faltavam poucos ajustes para se chegar à um consenso.

“O Sindicato e o Estado deveriam chegar à um acordo, pois já houve duas audiências conciliatórias, sendo desnecessária realizar uma terceira.” Disse Roosevelt.

Relembre a matéria

Singeperon busca junto ao governo resolver pendências do processo de greve

Diante da situação complexa e que se estende há anos, a diretoria do Singeperon expôs para o governador que é uma questão judicial e que o desembargador Roosevelt disse que o sindicato e o governo precisam chegar à um consenso.

Daihane explanou o quanto está defasado o salário dos servidores, o quanto que eles vem sofrendo e sem condições dignas de sustentar suas famílias.

A diretoria frisou que, já existe uma comissão nomeada para a elaboração do PCCR, destacou que já existe um Plano pronto, faltando apenas alguns ajustes para ser sanado junto a Sejus para uma possível resolução. Daihane frisa que a luta da categoria pela implantação do PCCR é antiga e que, mesmo com a mediação judicial, não houve avanços.

Daniel Pereira garantiu que o Governo tratará o assunto com a devida atenção e respeito que merecem os agentes penitenciários e os agentes de segurança socioeducativos. Disse também, que cobrará celeridade na realização dos ajustes necessários ao plano.

A presidente do Singeperon Daihane Gomes, disse que, assim que estiver com o Plano pronto, convocará a categoria para uma assembleia geral para apresentar à classe, caso a categoria aprove o plano, será homologado o acordo junto ao judiciário.