Singeperon requer informações do comandante geral da PM sobre guaritas desativadas

Singeperon requereu informações do Comandante Geral da Polícia Militar, sobre a retirada dos policiais militares que trabalham nas guaritas dos presídios.

0
329

O Sindicato dos Agentes Penitenciários, Agentes de Segurança Socioeducativos, Técnicos Penitenciários e Agentes Administrativos Penitenciários do Estado de Rondônia—Singeperon, requereu informações do Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel PM-Mauro Ronaldo Flôres Corrêa, sobre a retirada dos policiais militares que trabalham nas guaritas de segurança das unidades prisionais de Rondônia.

Considerando o baixo efetivo de servidores, que não é atribuição dos Agentes Penitenciários a segurança externa das unidades, tal medida poderá causar uma convulsão nos presídios.

Tal medida deve ser considerada urgente, pois várias guaritas já foram desativadas, como por exemplo a do presídio Edvan Mariano Rosendo (Urso Panda), que existe apenas uma em funcionamento.

O Sindicato requereu ainda informações acerca das alegações que motivaram a desativação das guaritas de forma inesperada sem qualquer notificação prévia.