Singeperon informa ao Juiz da Vara de Execuções Penais sobre guaritas que estão sendo desativadas

O Singeperon solicita que o Juiz da Vara de Execuções Penais venha intervir nessa situação.

0
496

O Sindicato dos Agentes Penitenciários, Agentes de Segurança Socioeducativos, Técnicos Penitenciários e Agentes Administrativos Penitenciários do Estado de Rondônia—Singeperon, informou ao Juiz da Vara de Execuções penais de Porto Velho, que estão sendo desativadas as guaritas de segurança das unidades prisionais de Rondônia, retirando todos os policiais militares que lá trabalham.

A situação vem causando grande preocupação ao sindicato, pois não há condições de substituição destes por Agentes Penitenciários, em razão do baixo efetivo.

Ademais, não compete e não é atribuição dos Agentes Penitenciários a segurança externa das unidades prisionais, é de suma importância que a segurança seja realizada pela PM, considerando que tal medida da retirada deles, poderão causar uma convulsão nos presídios.

Tal medida adotada pelo comando da Polícia Militar, deve ser considerada de forma urgente, pois algumas guaritas já foram desativadas, como por exemplo a do presídio Edvan Mariano Rosendo (Urso Panda). Existe apenas uma guarita ativada, as outras já foram desativadas.

O Singeperon solicita que o Juiz da Vara de Execuções Penais venha intervir nessa situação para determinar a reativação das guaritas de segurança em caráter de urgência, para evitar situações catastróficas nas unidades, pois se tal medida for mantida, facilitará as fugas em massa, facilitará também a entrada de objetos ilícitos, tendo em vista que muitos são lançados por cima do muro, gerando uma total insegurança nas unidades prisionais de Rondônia.