SINGEPERON defende servidores do Sistema Socioeducativo em reunião na FEASE

0
218

A diretoria do Singeperon, acompanhada da assessoria jurídica, esteve reunida com o presidente da Fease nesta terça-feira (29), quando tratou sobre ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual contra a Fundação, que visa, sob pena de responsabilidade, regulamentar escala de plantão de servidores do Sistema Socioeducativo. O Sindicato vai solicitar participação na ação como amicus curiae, a fim de fornecer subsídios ao requerente.

Na oportunidade, os representantes do Singeperon voltaram a cobrar celeridade na estruturação da carreira de agente de segurança socioeducativo, considerando que, para esse sentido, existe uma previsão legal desde a instituição da Fease. Ainda questionaram que, mesmo com as diversas regionalizações, que trouxeram economicidade ao Estado, não houve um retorno para a classe, que amarga um salário defasado.

O Singeperon, que é autor da ação (7024692-54.2020.8.22.0001) visando a concessão do auxílio Covid aos servidores do sistema socioeducativo, se posicionou com contundência por considerar injusto que fique descoberto dessa indenização uma classe que segue exercendo uma atividade essencial nessa pandemia, com a exposição obrigatória ao novo coronavírus.

O Sindicato também é contrário ao retorno das visitas sociais nas unidades socioeducativas, com base nos dados que revelam que a pandemia continua avançando, além dos casos confirmados de reinfecção.