SEAP terá Grupamento Tático Aéreo de Agentes Penitenciários para pilotar aeronaves

O Grupo passará por treinamento em unidade do Exército de São Paulo.

0
347

Rio – A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) acaba de anunciar a criação do Grupamento Tático Aéreo é o primeiro do Brasil. Formado por cinco agentes penitenciários, o grupo será preparado para pilotar aeronaves e fazer o transporte das tropas de operações especiais, em casos de motins ou rebeliões, para as unidades penitenciárias mais isoladas do Estado do Rio, além de dar apoio às escoltas de presos de alta periculosidade. Atualmente, os agentes da Seap que têm brevê já fazem treinamento com os pilotos das polícias Civil e Militar.

A partir de agora, porém, eles vão passar por nova bateria de cursos em uma unidade do Exército, em São Paulo, com duração de três a seis meses. “Temos unidades em Itaperuna, Campos, Resende, Volta Redonda, por exemplo. Com nossos pilotos poderemos chegar em 45 minutos em locais distantes com a tropa do Grupo de Intervenção Tática”, destaca o subsecretário-adjunto de Gestão Operacional, Leonam Leão.

A meta da Seap é adquirir um helicóptero, mas como o projeto ainda depende de folga no orçamento, após o treinamento, os agentes serão autorizados, por meio de convênios, a usar aeronaves da PM, da Polícia Civil e das Forças Armadas. “Teremos protocolos específicos de atuação, logística e execuções das operações, com doutrinas para as ações de crises”, afirma o secretário David Anthony.

O novo grupo também será utilizado para transportar presos de alta periculosidade e escoltar ainda grande número de internos. “Esse tipo de procedimento garante ainda mais segurança para os agentes que atuam no serviço de transporte”, explica Leonam Leão.

 

Fonte: O dia