Lamentamos a morte nesta segunda-feira (22) do colega policial penal Jamerson de Souza Bonfim, do presídio Cone Sul, de Vilhena. Ele tinha 33 anos e estava internado no Hospital de Base Ary Pinheiro, onde vinha recebendo tratamento para a leucemia e aguardava transplante de medula óssea. Mas, infelizmente, acabou contraindo a Covid-19 e teve seu quadro agravado. Estava na UTI desde a sexta-feira.

“Bigode”, como era chamado por colegas plantão, era um profissional dedicado, bastante companheiro e de bom relacionamento. Ingressou no sistema em 18 de março de 2016, quando trocou a rotina tranquila de servidor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Vilhena (SAAE) pelo manto de “Guerreiros da Ordem Prisional”.

Jamerson foi um grande guerreiro, frente aos desafios da profissão, e foi guerreiro até o fim: lutou contra a doença apoiado na força da família, amigos e colegas que se uniram em fé e se envolveram direta e indiretamente na campanha por doação de sangue para mantê-lo vivo. Era um homem que amava a família; fora do plantão, era um bom marido para a esposa Daiane, e o pai dedicado para a filha única Allana.

Anelamos que Deus conforte a família e dê forças.